VALE 360 NEWS – NOTÍCIAS DO VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE

As principais notícias do Vale do Paraíba e do Litoral Norte em destaque

Chuva em Lorena deixa cidade embaixo d’água. Bombeiros são acionados para o resgate de populares

Chuva em Lorena deixa cidade embaixo d’água. Choveu em pouco mais de duas horas, nesta quinta-feira (21/12), 118 milímetros, o que significa 118 litros de água por metro quadrado, de acordo com o pluviômetro automático do Cemaden (Centro Nacional de Monitoramento de Alertas de Desastres Naturais), localizado na cidade.

Bairros, como Vila Cida, Cecap, Vila Nunes, Santo Antônio, São Roque e outros bairros ficaram submersos. No centro, o calçadão e as principais vias ficaram alagados. Os Bombeiros foram acionados para o resgate de populares. CLIQUE AQUI E ENTRE NO NOSSO CANAL DO WHATSAPP

A situação só não foi pior por causa das obras nas galerias feitas pela atual administração. A Defesa Civil está empenhada no socorro à população. Não há informações de desalojados e desabrigados.

O que significa chuva de 118 milímetros e quais as consequências?

Uma chuva de 118 milímetros é considerada uma quantidade significativa de precipitação. Esse valor refere-se à quantidade de água que cai por metro quadrado durante um determinado período de tempo. Para entender melhor o impacto de uma chuva de 118 milímetros, aqui estão algumas informações relevantes:

  1. Intensidade da Chuva: Uma chuva de 118 milímetros é bastante intensa, especialmente se ocorrer em um curto período de tempo, como em questão de horas. Isso pode resultar em condições meteorológicas adversas, como enchentes, alagamentos e deslizamentos de terra, dependendo da geografia da região afetada.
  2. Possíveis Consequências: Chuvas intensas desse tipo podem causar sérios problemas, incluindo danos à infraestrutura, interrupção de serviços públicos, evacuações e, em casos extremos, perda de vidas humanas. Portanto, é importante que as autoridades e a população estejam preparadas para lidar com eventos climáticos dessa magnitude.
  3. Impacto na Agricultura: Chuvas intensas podem ter um impacto significativo na agricultura. Embora a água seja essencial para o crescimento das plantas, um volume excessivo de chuva em um curto período pode levar à inundação de culturas, erosão do solo e perda de colheitas.
  4. Medição e Monitoramento: A medição precisa da quantidade de chuva é feita por pluviômetros. É importante monitorar as previsões meteorológicas e as condições climáticas, especialmente em áreas propensas a chuvas intensas, para tomar as medidas adequadas de preparação e resposta em caso de eventos extremos.
  5. Variação Regional: Vale ressaltar que o impacto de uma chuva de 118 milímetros pode variar de acordo com a região e sua capacidade de drenagem. Em algumas áreas, sistemas de drenagem eficientes podem minimizar os efeitos negativos, enquanto em outras, as consequências podem ser mais graves.

Em resumo, uma chuva de 118 milímetros é uma quantidade substancial de precipitação que pode ter sérios impactos ambientais e sociais. O planejamento adequado, a previsão meteorológica e a resposta eficaz são essenciais para lidar com chuvas intensas e mitigar seus efeitos negativos.

*Matéria em atualização

Não perca a oportunidade de ficar bem-informado (a). Ganhe tempo e receba no seu Whatsapp as principais notícias do Vale do Paraíba. É simples, aperte o botão abaixo e entre no nosso grupo.

Advertisement