"

VALE 360 NEWS – NOTÍCIAS DO VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE

As principais notícias do Vale do Paraíba e do Litoral Norte em destaque

Prefeitura de Caçapava faz pouco caso para chegada de novas empresas e ampliação de outras, relata vereador

Advertisement

Na sessão da última terça-feira (18/06) da Câmara Municipal de Caçapava, o presidente Vitor Tadeu (MDB) trouxe à tona uma série de dificuldades enfrentadas por munícipes e investidores ao tentarem obter respostas da prefeitura. CLIQUE AQUI E ENTRE NO NOSSO CANAL DO WHATSAPP E RECEBA AS NOTÍCIAS EM PRIMEIRA-MÃO

A questão central trazida por Vitor Tadeu envolve a chegada de novas empresas e a ampliação de outras já estabelecidas no município, como a Nestlé. Em agosto de 2023, uma empresa de drones manifestou interesse em se instalar na cidade, prometendo a criação de mais de 200 empregos. “Levamos a empresa (à secretaria), eles fizeram todo o processo, né? Abriram processo dentro da secretaria, ficaram de marcar uma reunião também no gabinete para que eu levasse junto com o secretário lá para eles conhecerem a empresa. Para entender o investimento, o que que eles precisariam do município…não receberam resposta”, lamentou Vitor Tadeu.

Situação semelhante ocorre com a Nestlé, que solicitou isenções fiscais em janeiro de 2024 para um grande investimento na produção de Kit Kat, o que geraria mais empregos e aumento da arrecadação municipal. “Até hoje, 18 de junho, a Nestlé não recebeu nenhuma resposta”, disse o presidente da Câmara. A falta de resposta da prefeitura frustra investidores e prejudica o desenvolvimento econômico local.

Demanda de munícipe

Desde janeiro deste ano, um cidadão que desejava homenagear um ente querido nomeando uma rua encontrou diversos obstáculos administrativos. “Nós fizemos um ofício para a prefeitura e, após demora na resposta, eles solicitaram um croqui da rua, algo que o munícipe não tem capacidade técnica para desenvolver”, destacou Vitor Tadeu. Mesmo após reuniões e novas solicitações, a resposta oficial nunca foi enviada.

Encontro com a Prefeita e Secretário Gilles

Frustrado com a falta de respostas, o munícipe, acompanhado do presidente da Câmara, marcou uma reunião com a prefeita e o secretário Gilles para discutir a questão e outros casos semelhantes. Ficou acordado que a área não poderia ser nomeada por não estar dentro da legislação vigente. “A área solicitada não poderia ser nomeada. Só que eles não responderam oficialmente”, explicou Vitor Tadeu. Mesmo após o compromisso de enviar um ofício com a resposta negativa, até o momento, nenhum documento oficial foi recebido. Em uma tentativa de resolver a situação, o munícipe foi informado pelo secretário que deveria procurar outro vereador, segundo Tadeu. “Eu acho que é imoral, né? negar esse atendimento se, inicialmente, me disseram que não poderiam nomear, mas eles não tiveram coragem de oficiar isso, de colocar no papel e depois dizer que a gente tá fazendo errado”, afirmou o presidente.

Necessidade de Eficiência na Gestão Pública

Os relatos de Vitor Tadeu evidenciam a necessidade urgente de repensar a gestão pública municipal para melhorar a eficiência e reduzir a burocracia. “Nossa cidade não pode ficar parada”, declarou. A inoperância do poder público prejudica o desenvolvimento econômico e frustra tanto os munícipes quanto os investidores,  O presidente da Câmara fez um apelo para que os casos específicos da empresa de drones e da Nestlé sejam atendidos prontamente. “Precisamos repensar a forma de conduzir a gestão pública para buscar de verdade eficiência. Nós já voltamos projetos aqui para acelerar liberação de obras e a gente sabe que tá demorando meses para liberar as obras. O nosso papel a gente fez”, concluiu Vitor Tadeu.

Outro Lado

A Prefeitura de Caçapava foi procurada para comentar e se posicionou da seguinte maneira.

“A Prefeitura de Caçapava, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, atendendo à solicitação deste veículo informa que:

– Quanto ao pedido de redução de carga tributária pela empresa Chocolates Garoto Ltda (não houve pedido de expansão), o processo está em andamento, seguindo as diretrizes legais para análise. Como se trata de isenção de impostos, é necessário estudo legal por parte da Administração Municipal para verificação do impacto aos cofres públicos. Importante ressaltar que a análise do processo em curso não inviabilizou a implantação da nova linha de produção da empresa.

– No que se refere à empresa de veículos aéreos não tripulados, a Secretaria informa que, houve por parte da empresa um pedido de uma área que ainda encontra-se em estágio de estudo de regularização documental, da qual o Município ainda não dispõe de matrícula. Vale ressaltar que não há processo administrativo iniciado pela empresa, que tenha chegado ao conhecimento desta Secretaria, até o momento e as tratativas seguirão com a mesma conforme regra a legislação vigente, prezando pela viabilidade legal, administrativa e financeira devidamente comprovadas.

– A Prefeitura ressalta que a prioridade para o município sempre foi a geração de emprego e renda, somando esforços em trazer sempre novas empresas, como foi o caso da Plascar, Mercado Livre, Lusitama (logística da Heineken), entre outras. Contudo, todas as tratativas seguem o curso legal, respeitando-se as leis e processos firmados, que garantam a equidade para todos os empreendimentos e visem principalmente o bem-estar da população”.

*Não perca a oportunidade de ficar bem-informado sobre as notícias de turismo. Ganhe tempo e receba no seu Whatsapp. Aperte o botão abaixo e entre no nosso grupo. 

Siga nosso Instagram