VALE 360 NEWS – NOTÍCIAS DO VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE

As principais notícias do Vale do Paraíba e do Litoral Norte em destaque

GCM de São José dos Campos tem casa invadida em Caçapava, é ameaçado e mata suspeito em legítima defesa

Advertisement

GCM de São José dos Campos tem casa invadida em Caçapava, é ameaçado e mata suspeito em legítima defesa. O crime aconteceu por volta de 23h20, de sábado (24/02). Na ocasião, o GCM, de 36 anos, teve a casa invadida, furtada e quando foi averiguar o que estava ocorrendo foi ameaçado pelo suspeito, não identificado, com uma faca, momento em que precisou efetuar dois tiros para se defender. CLIQUE AQUI E ENTRE NO NOSSO CANAL DO WHATSAPP

O GCM de São José dos Campos estava na casa dele, acompanhado das filhas, de quatro e oito anos, e relatou que ao perceber a invasão da residência, tentou abordar o suspeito, que pulou o muro e se escondeu em um imóvel abandonado. A vítima, então, foi até o corredor da casa e viu a cerca elétrica cortada e decidiu pular o muro. Ao final do corredor, havia uma escada que dá acesso à uma porta para a garagem. Ao chegar no topo da escada o GCM relata ter visto um homem escondido, agachado no chão, tendo dado a este voz de prisão e determinado que se rendesse.

O suspeito não teria obedecido a ordem do GCM e levantou-se bruscamente e, com uma faca nas mãos, começou a subir a escada correndo na direção do agente que, visando proteger a vida e repelir a agressão contra sua integridade física, efetuou dois disparos com sua arma de fogo contra o suspeito, o qual foi alvejado e caiu da escada até a base da mesma. As circunstâncias exatas do confronto estão sob investigação.

A vítima foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e encaminhada ao hospital FUSAM, porém, não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Ele não foi identificado. A perícia conduzida pelo Instituto de Criminalística revelou detalhes adicionais sobre o cenário do confronto.

Os peritos encontraram cortes nas cercas elétricas, indicando uma possível preparação por parte dos invasores para cometer o furto. No entanto, as cápsulas dos projéteis disparados não foram encontradas no local, sugerindo que podem ter sido ejetadas em uma área adjacente.

O guarda municipal, com 12 anos de experiência na função, prestou seu depoimento na delegacia local, fornecendo detalhes sobre os eventos que levaram ao confronto fatal. Em cooperação com as autoridades, ele entregou arma de fogo, de propriedade da GCM, para análise pericial. A faca que estaria com o suspeito também foi apreendida.

Obras milionárias da Prefeitura de Caçapava não têm data para ficarem prontas

Não perca a oportunidade de ficar bem-informado (a). Ganhe tempo e receba no seu Whatsapp as principais notícias do Vale do Paraíba. É simples, aperte o botão abaixo e entre no nosso grupo.

Advertisement