VALE 360 NEWS – NOTÍCIAS DO VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE

As principais notícias do Vale do Paraíba e do Litoral Norte em destaque

Médico suspeito de matar 42 pacientes é preso na Fusam em Caçapava

Médico suspeito de matar 42 pacientes é preso na Fusam em Caçapava. A prisão foi realizada pela Polícia Civil de São José dos Campos na tarde desta quinta-feira (14/12). João Batista do Couto Neto foi preso enquanto atendia no hospital. CLIQUE AQUI E ENTRE NO NOSSO CANAL DO WHATSAPP

No fim do mês passado, o médico teve a prisão preventiva decretada pela polícia civil do Rio Grande do Sul, após ser indiciado por homicídio doloso (quando há intenção de matar) em três inquéritos. O médico ainda é suspeito de matado 42 pacientes e lesionado outros 114 em Novo Hamburgo, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

No começo de 2023, em fevereiro, o médico pediu o registro no Cremesp (Conselho Regional de Medicina de São Paulo) que disse ter sido obrigado a registrá-lo, uma vez que havia apenas restrição parcial quanto a licença dele.

Em entrevista ao Portal G1, o advogado do médico, Brunno de Lia Pires, disse que a prisão é “absurda e imotivada” e que vai entrar com pedido de habeas corpus. “Com surpresa a defesa recebeu a notícia da decretação da prisão preventiva do médico João Couto Neto. A decisão não se reveste de qualquer fundamento fático ou jurídico e constitui clara antecipação de pena, com a finalidade de coagir e constranger o médico. Impetraremos ordem de habeas corpus o mais breve possivel para fazer cessar a absurda e imotivada prisão”, ressaltou o advogado Pires na nota.

O Vale 360 News também já fez contato com a Fusam, que se manifestou por meio de nota

“Em relação à prisão preventiva do médico João Batista do Couto Neto, a FUSAM (Fundação de Saúde e Assistência do Município de Caçapava) esclarece:

– O médico prestava serviços ao hospital mediante contrato com a empresa ARCHANGELO CLÍNICA MÉDICA LTDA, desde 8 de novembro de 2023, não tendo vínculo empregatício com a Fundação;

– Sua atuação era estritamente atendendo pacientes do Pronto Socorro e visitas na Clínica Médica, não tendo nenhum registro de intercorrência com os pacientes,

– Na certidão de antecedentes criminais e no Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, nada consta que desabone a conduta do profissional.

A FUSAM está à disposição para auxiliar os trabalhos do Poder Judiciário.”

Bazar de igreja em Caçapava tem mais de 6 mil peças a preços extremamente acessíveis

Não perca a oportunidade de ficar bem-informado (a). Ganhe tempo e receba no seu Whatsapp as principais notícias do Vale do Paraíba. É simples, aperte o botão abaixo e entre no nosso grupo.

Advertisement