VALE 360 NEWS – NOTÍCIAS DO VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE

As principais notícias do Vale do Paraíba e do Litoral Norte em destaque

Médico é condenado a 32 anos de prisão por mandar matar a ex-esposa em São José dos Campos

Advertisement

Médico é condenado a 32 anos de prisão por mandar matar a ex-esposa em São José dos Campos. O julgamento de Gustavo André da Costa terminou na noite desta quarta-feira (13/09) e durou dois dias. O médico foi condenado pelo júri formado por duas mulheres e cinco homens. A ex-companheira de Gustavo e a mulher que indicou o assassino também foram condenadas.

A vendedora Jacqueline Barros foi morta em 2017, na loja em que trabalhava na Avenida São João. O juiz, ao ler a sentença, destacou que o médico participou ativamente do crime, tendo inclusive buscado o atirador em Campos do Jordão. Gustavo André da Costa foi condenado a 20 anos de prisão pelo homicídio, além dos crimes contra a mulher, falsificação de crime, porte ilegal de arma de fogo e ocultação de crime. A pena totaliza 32 anos e seis meses.

Camila Faria Minamissawa, companheira do médico à época, foi condenada a 20 anos de prisão, dos quais 16 pelo homicídio. Ela vai cumprir pena em regime fechado. Jéssica Cristina Viana, que participou do homicídio, como sendo a pessoa que indicou o assassino a Gustavo foi condenada a 16 anos de prisão, sendo 14 pelo assassinato. Ela, no entanto, vai cumprir oito anos em regime semiaberto, uma vez que confessou o crime no plenário e delatou os acusados.

Jéssica vai usar tornozeleira eletrônica e terá restrições de liberdade. Gustavo e Camila passarão a noite na cadeia de Caçapava até que sejam levados para os presídios de Tremembé.

Outro lado

O advogado de Gustavo e Camila foi ouvido pelo Portal G1. Ary Bicudo, disse que irá preparar recurso para que os clientes possam responder em liberdade, pedindo, desta forma, a suspensão da prisão.

O advogado disse ainda que espera “reverter esse julgamento no TJ e conseguir outro júri”, no qual ele avalia que os clientes “certamente serão absolvidos”.

O G1 e a reportagem não conseguiram ainda o contato com a defesa de Jéssica. Tão logo a defesa se manifeste a matéria será atualizada.

Não perca a oportunidade de ficar bem-informado (a). Ganhe tempo e receba no seu Whatsapp as principais notícias do Vale do Paraíba. É simples, aperte o botão abaixo e entre no nosso grupo.