"

VALE 360 NEWS – NOTÍCIAS DO VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE

As principais notícias do Vale do Paraíba e do Litoral Norte em destaque

Mulher mata marido com mais de 30 facadas em Caçapava

Advertisement

Mulher mata marido com mais de 30 facadas em Caçapava. O crime aconteceu por volta de 08h, deste sábado (12/08), pela Avenida José Fraga e Silva, bairro Jardim Pamorama. Na ocasião, policiais militares foram acionados para atender uma ocorrência homicídio, lesão corporal e violência doméstica no referido endereço.  O acionamento dos policiais foi feito pelo filho do casal, de 15 anos, que relatou que a mãe havia esfaqueado o pai.

Ao chegarem ao local, encontraram a mãe, de 34 anos, e o filho no quarto dele. A filha do casal, de 07 anos, havia sido retirada do recinto por outro familiar e o SAMU (Serviço de Atendimento Médico de Urgência) fez o socorro da vítima,  de 41 anos, ao hospital da Fusam.

A autora relatou que o marido chegou em casa pela manhã, vindo do trabalho, e já estava alterado, agressivo e fazendo ameaças de que iria matá-la. Ela estava deitada quando ele chegou com uma faca. Houve discussão e luta corporal e de acordo com o boletim de ocorrência,  a mulher conseguiu tomar a faca e desferiu vários golpes no marido.

A mulher estava coberta de sangue e tinha lesões no dedo mínimo e no indicador da mão direita e havia manchas de sangue que se estendiam da sala até a garagem. O filho não presenciou as cenas bárbaras e entrou no quarto somente depois do pai estar golpeado. Mãe e filho foram levados por um dos policiais à Fusam para atendimento e lá foram informados de que o homem havia falecido. Na sequência foram encaminhados à delegacia.

Em depoimento, acompanhada de advogado, a mulher disse que as agressões eram frequentes e que chegou a abortar duas vezes por causa das mesmas. As partes eram casadas há 19 anos e ela relatou que o homem era muito controlador e agressivo. Ela ainda falou ao delegado de plantão que não houve premeditação e que somente agiu, desta forma, para se manter viva e em legítima defesa.

O menor não foi ouvido formalmente, devido à nova norma imposta pela lei 13.431/2017. Informalmente, no entanto, disse à autoridade policial que as agressões eram frequentes. O delegado entendeu por bem prender em flagrante a autora, que vai passar por audiência de custódia nas próximas horas.

Não perca a oportunidade de ficar bem-informado (a). Ganhe tempo e receba no seu Whatsapp as principais notícias do Vale do Paraíba. É simples, aperte o botão abaixo e entre no nosso grupo.