VALE 360 NEWS – NOTÍCIAS DO VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE

As principais notícias do Vale do Paraíba e do Litoral Norte em destaque

PM prende suspeitos de matar feirante com 28 tiros em Potim. Polícia investiga se presos teriam envolvimento com onda de crimes na cidade

Advertisement

PM prende suspeitos de matar feirante com 28 tiros em Potim. O crime aconteceu pela Avenida Rio de Janeiro, bairro Jardim Alvorada, por volta de 23h27, desta sexta-feira (29/03). A Polícia Civil investiga se os presos teriam envolvimento com onda de crimes na cidade. No mês de março foram registrados ao menos cinco homicídios e uma tentativa na cidade. Potim já contabiliza seis assassinatos em três meses contra sete em todo o ano de 2023. CLIQUE AQUI E ENTRE NO NOSSO CANAL DO WHATSAPP

Depois do crime desta sexta, policiais militares faziam patrulhamento pelas ruas próximas ao local da ocorrência, que resultou na morte do feirante, Lucas Yuri de Souza Carvalho da Silva, de 23 anos. O jovem foi alvejado com 28 tiros, de acordo com o boletim de ocorrência, sendo: 13 disparos na cabeça, seis nas costas, quatro no pescoço, dois nas pernas, dois no braço e um nas nádegas. Duas armas foram usadas, uma calibre 380 e outra .40.

O PMs tomaram ciência dos fatos e foram avisados via COPOM (Centro de Operações da Polícia Militar) de que os criminosos haviam fugido em um Siena Preto. Eles já tinham ciência de que um suspeito estaria na posse de um veículo com as mesmas características e se deslocaram para a Rua Teodoro Correa, onde encontraram o carro procurado estacionado em frente a uma residência.

Os policias acionaram apoio da Força Tática e se aproximaram do automóvel suspeito. Lá verificaram que o veículo estava destrancado. Ao acessarem o interior do carro, notaram a presença de diversos estojos de munição calibre 38. Ainda nas diligências, os agentes aproximaram-se do portão da residência do suspeito, de 21 anos, e conseguiram visualizá-lo no interior do imóvel.

A mãe do jovem teria autorizado a entrada dos policiais na residência, em termo específico, e o suspeito foi indagado se estava sozinho e respondeu que a namorada lhe fazia companhia. Entretanto, ao ingressarem na residência, os policiais encontraram outro jovem, de 22 anos, também suspeito.

Nas buscas realizadas no local, os policiais encontraram uma bolsinha de cor preta e no seu interior foram localizados 38 microtubos contendo substância semelhante a “cocaína”. Na sequência, os policiais realizaram diligências na segunda residência do local, de propriedade da tia do suspeito de 21 anos. Ela também teria autorizado a incursão dos depoentes. No banheiro da referida residência foi encontrada uma mochila de cor preta e no seu interior foram achadas quatro armas de fogo, sendo:

  • Uma pistola .40, da marca GLOCK, com numeração suprimida, municiada com oito cartuchos;
  • Uma pistola .40, da marca IMBEL, com numeração suprimida e sem munição;
  • Uma pistola .380, com marca e numeração suprimidas;
  • Um revólver .38, municiado com cinco cartuchos intactos, também com numeração suprimida.

Com o suspeito, de 21 anos, os PMs ainda encontraram um aparelho celular. Ao ser questionado sobre a senha do aparelho, ele se recusou a informar.

O delegado plantonista esteve no local do crime e requisitou perícia. Houve também perícia no veículo apreendido e nas vestes dos suspeitos. As armas irão passar por exames para confirmar ou não se foram usadas no homicídio, bem como em outros assassinatos recentes. Os suspeitos foram presos em flagrante e são investigados pelos crimes de homicídio, tráfico de drogas e porte e posse ilegal de arma de fogo.

O delegado não ajuizou fiança e pediu, tendo em vista a gravidade dos fatos, “a sequência de homicídios ocorridos na cidade e os indícios do envolvimento dos presos em tais crimes, com a finalidade de garantir a ordem pública e evitar a prática de novas infrações penais”, ao juiz da audiência de custódia a conversão da prisão em flagrante dos suspeitos em preventiva.

A vítima, de acordo com familiares, teria ido a cidade de Potim para se encontrar com uma menina, relataram familiares ao delegado. Foram identificadas câmeras de monitoramento nas
residências nas imediações do homicídio, todas na Rua Rio de Janeiro. A polícia ainda investiga a participação de uma terceira pessoa no homicídio desta sexta-feira.

Onda de crimes em Potim

A primeira morte da sequência trágica aconteceu no dia 11 de março, na rua Geraldo Antônio de Lima. Policiais militares foram acionados para atender a ocorrência e encontraram uma mulher de 29 anos baleada. A vítima foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Já no dia 17 de março, um homem de 24 anos foi baleado por dois suspeitos em uma moto, na rua Manoel Francisco de Castro, no Centro. A vítima caminhava na via, quando foi surpreendida pelos atiradores. Na unidade de saúde, ele contou aos policiais civis que os suspeitos estavam encapuzados e que usavam uma moto preta.

No dia 19, mais um crime no Centro. Uma mulher de 53 anos estava num bar quando foi baleada por um indivíduo numa moto. O autor fugiu. Maria Aparecida Martins de Resende Anastácio, mais conhecida como ‘Cida Chaminé’, estava sentada em uma cadeira, na companhia de uma amiga, quando foi alvejada e morreu.

Na segunda-feira, dia 25, um homem de 18 anos, foi alvejado em frente a uma casa, no bairro Frei Galvão. O jovem Leandro Vieira acabou morto com seis tiros na rua Oswaldo Moraes de Castro. A morte foi constatada pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Ninguém foi preso.

No dia 26, um jovem de 19 foi baleado no bairro Chácara Tropical. Os policiais encontraram a vítima baleada em uma barbearia.

*Com informações do Jornal OVale

Não perca a oportunidade de ficar bem-informado (a). Ganhe tempo e receba no seu Whatsapp as principais notícias do Vale do Paraíba. É simples, aperte o botão abaixo e entre no nosso grupo.

Advertisement