"

VALE 360 NEWS – NOTÍCIAS DO VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE

As principais notícias do Vale do Paraíba e do Litoral Norte em destaque

Polícia faz operação e descobre planos de adolescentes para matar alunos em escolas de São José dos Campos e de Caçapava

Advertisement

Polícia faz operação e descobre planos de adolescentes para matar alunos em escolas de São José dos Campos e de Caçapava. A operação aconteceu no começo da tarde deste domingo (12/03), nas duas  cidades, e foi desencadeada pela divisão de crimes cibernéticos do DEIC (Departamento Especializado de Investigações Criminais) de São Paulo e contou com o apoio dos policiais do DEIC São José dos Campos e da Polícia Civil de Caçapava.

Na ação, três adolescentes foram abordados e levados para a sede do DEIC em São José e para a delegacia de Caçapava, onde foram ouvidos. Dois deles, de 17 anos, foram apreendidos em São José, nas zona Norte e Sul, e um, de 13, na Vila Naly, em Caçapava. A operação cumpriu mandados de busca na casa dos investigados e foi autorizada pela Justiça. Além das duas cidades, a operação aconteceu em outros municípios do Estado, como em Tupã.

Um dos adolescentes, de São José, teria planos de matar ao menos cinco alunos, uma vez que alega sofrer bulling na escola onde estuda, o colégio Diácono Hamilton Bontorin de Souza, que fica no bairro Altos da Vila Paiva, Zona Norte. Em relação ao segundo adolescente da cidade, que também foi levado para à delegacia, ele não tem relação com o plano e só foi ouvido porque o colega de escola usou a mesma rede wi-fi.

O adolescente de 13 anos, preso em Caçapava, também tinha planos de fazer um ataque a uma escola da cidade. O nome do colégio, no entanto, não foi divulgado, uma vez que as investigações estão em segredo de Justiça.

Com o adolescente que teria o plano de matar os colegas em São José dos Campos, a polícia apreendeu uma faca, dois canivetes, celulares, eletrônicos e máscaras, iguais as usadas no atentado de Suzano, que nesta segunda (13/03) completa quatro anos.

A Polícia Civil desencadeou a operação, depois de ter recebido um alerta de autoridades americanas, que rastrearam conversas de redes sociais, através de um departamento chamado HSI (Homeland Security Investigations), que investiga entre outros crimes atividade de gangues transnacionais; exploração infantil; crimes cibernéticos; roubo de propriedade intelectual e fraude comercial; fraude de identidade e benefícios; e violações dos direitos humanos e crimes de guerra, entre outros. As conversas interceptadas apontavam para ação em escolas do estado de São Paulo.

A reportagem conversou com os advogados de defesa, Bruno Roberto Rocha Gonçalves Leite e Elianai de Andrade Couto, de um dos adolescentes, que esteve na delegacia e acompanhou o cliente. Eles disseram que acompanham o caso e ainda não têm detalhes, uma vez que o processo está em segredo de Justiça.

A reportagem também procurou a SSP (Secretaria de Segurança Pública) e indagou a respeito da operação, mas até a publicação da atualização da matéria às 21h49, não havia respostas à demanda.

*matéria atualizada às 21h49

*Não perca a oportunidade de ficar bem-informado (a). Ganhe tempo e receba no seu Whatsapp as principais notícias do Vale do Paraíba. É simples, aperte o botão abaixo e entre na nossa comunidade. 

ENTRE NO GRUPO DE NOTÍCIAS DE SJC. É GRÁTIS!

SIGA NOSSO INSTAGRAM

Leia mais