"

VALE 360 NEWS – NOTÍCIAS DO VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE

As principais notícias do Vale do Paraíba e do Litoral Norte em destaque

Com explosão de dengue, deputado e vereadores cobram Prefeitura pelo fechamento do Hospital de retaguarda e prefeito de São José dos Campos diz que eles fazem “ceninha”

Advertisement

Com explosão de dengue, deputado e vereadores cobram Prefeitura pelo fechamento do Hospital de Retaguarda e prefeito de São José dos Campos diz que eles fazem “ceninha”. Um grupo formado pelos médicos, Deputado Estadual, Dr. Elton (União) e vereador Dr. José Claudio (PSDB), e pelos vereadores Dulce Rita (PSDB) e Walter Hayashi (União) e pelo empresa Eduardo Sivinski esteve nesta quinta-feira (14/03), na porta do Hospital de Retaguarda, onde cobrou providências da Gestão Anderson Farias (PSD), pelo abandono do local. CLIQUE AQUI E ENTRE NO NOSSO CANAL DO WHATSAPP

O Hospital de retaguarda está fechado há oito meses e na época da pandemia de Covid-19 foi anunciado com grande alarde pela atual administração, como sendo um feito histórico, ao ser construído em 35 dias. O local que teve a injeção de milhões de reais em dinheiro de parceiros privados da cidade está com portas fechadas, quando poderia ser usado para atender os casos de dengue, que enchem as unidades hospitalares de pacientes. Pelo painel da doença, divulgado pelo Governo de São Paulo, e ao contrário dos números fornecidos por Farias, a cidade tinha 9.618 , uma morte e oito em investigação no fim da noite desta quinta (14). Farias disse que eram pouco mais de 7 mil confirmações da doença.

Diante da cobrança, o Prefeito de São José dos Campos partiu para o ataque nas redes sociais e em uma “live” nas redes sociais disse que os vereadores, o deputado e o empresário foram fazer “ceninha” na frente do Hospital de Retaguarda. “Os nossos hospitais aqui não estão com falta de vagas, está tudo sob controle. Agora, vai lá fazer videozinho, medíocre, Deputado de quinta categoria…aquele tipo que não ajuda em nada. Gosta de jogar pedra, gosta de jogar areia e não gosta de trabalhar”, frisou.

Obras

O edital para as obras de revitalização, readequação e ampliação da unidade foi lançado pela SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina), responsável pelo Hospital Municipal, e as propostas foram aceitas até 26 de janeiro.

A escolha da empresa seria pelo menor preço. O valor de referência é de R$ 1.803.445,08. A previsão era que as obras se iniciassem em fevereiro, com término previsto para junho de 2024.

Hospital de Retaguarda

O Hospital de Retaguarda foi entregue à população em 8 de julho de 2020 para reforçar o atendimento aos pacientes com Covid-19. Ele custou R$ 12,9 milhões e foi construído em 35 dias, por meio de módulos, em área de 3.100 metros quadrados.

Em seguida, a unidade recebeu a ala de Pediatria do Hospital Municipal – UTI e enfermaria – e os setores de pronto atendimento infantil e observação. A Pediatria retornou ao HM em julho de 2023 após reforma do espaço. Desde então, o Hospital de Retaguarda está fechado.

O edital prevê obras em uma área total de 1.711 m² do Hospital de Retaguarda, sendo 1.499 m² de reformas, 212 m² de ampliação da recepção e área de apoio e 15 m² de ampliação do abrigo de resíduos.

“O prédio do Hospital de Retaguarda está fechado para reforma. Ele vai sediar o novo Pronto-Socorro do HM, onde haverá mais espaço e conforto para atender a população”, informou a Secretaria de Saúde. “O objetivo da reforma é adequar o local para o funcionamento do Pronto-Socorro do Hospital Municipal, que é 100% SUS e atende a média de 20 mil pessoas por mês”.

Não perca a oportunidade de ficar bem-informado (a). Ganhe tempo e receba no seu Whatsapp as principais notícias do Vale do Paraíba. É simples, aperte o botão abaixo e entre no nosso grupo.