VALE 360 NEWS – NOTÍCIAS DO VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE

As principais notícias do Vale do Paraíba e do Litoral Norte em destaque

Em estado de emergência por causa da dengue, Jacareí amplia locais de atendimento

Advertisement

Em estado de emergência por causa da dengue, Jacareí amplia locais de atendimento. A descentralização dos atendimentos para casos suspeitos de dengue acontece a partir de 1º de fevereiro, no intuito de melhorar a assistência médica relacionada à doença e reforçar a capacidade de atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s). Consequentemente, os atendimentos serão redirecionados para quatro Unidades Básicas de Saúde, a saber:

  • UBS Santa Cruz dos Lázaros
  • UBS Parque Santo Antônio
  • UBS Cidade Salvador
  • UBS Jardim das Indústrias

Nessas unidades, o atendimento ocorrerá de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h, direcionado exclusivamente a pessoas com mais de 12 anos de idade e casos leves da doença. Para sintomas graves, os cidadãos devem buscar assistência na UPA Dr. Thelmo ou na UPA Parque Meia-Lua. CLIQUE AQUI E ENTRE NO NOSSO CANAL DO WHATSAPP

Atendimento de crianças com dengue

O atendimento a crianças com até 11 anos continuará nas UPAs Dr. Thelmo e Parque Meia-Lua.

A Secretária de Saúde, Rosana Gravena, compartilha suas expectativas sobre essa iniciativa, afirmando que “essa medida representa um passo importante para garantir o acesso mais ágil e eficaz aos cuidados necessários, visando acelerar o atendimento, diagnóstico e tratamento da Dengue, proporcionando uma assistência mais acessível a todos.”

Essa ação será mantida até que ocorra uma redução nos casos de Dengue no município.

Força-Tarefa contra a Dengue

Na última quarta-feira (31), a Prefeitura de Jacareí realizou uma força-tarefa contra a Dengue na região do bairro Bandeira Branca, com foco especial no assentamento Coração Valente. A mobilização foi motivada pelos elevados índices de casos da doença nas proximidades da área.

A operação foi conduzida pela equipe de Vigilância em Saúde em colaboração com representantes do SAAE e um grupo adicional da UMSF Bandeira Branca, abrangendo as residências locais.

Denise Mota, supervisora da equipe de Combate às Endemias, destacou que “a ação é crucial para conscientizar os moradores sobre as medidas a serem tomadas para evitar a disseminação da doença e para que estejam cientes dos sintomas da Dengue, possibilitando a adoção de cuidados imediatos.”

Carlos Vitor, residente da região, elogiou a iniciativa, afirmando que “chegou em um momento oportuno. Assim, podemos eliminar os focos da doença, já que muitas pessoas já foram afetadas. Estamos colaborando, removendo garrafas e vedando recipientes que possam acumular água parada.”

Orientações no combate à dengue

Para prevenir a dengue e reduzir a proliferação do mosquito Aedes aegypti, é essencial seguir algumas orientações. Aqui estão algumas medidas importantes:

  1. Elimine Locais de Reprodução: Verifique sua casa e arredores em busca de recipientes que possam acumular água parada, como vasos de plantas, pneus velhos, garrafas vazias e recipientes de armazenamento. O mosquito da dengue coloca seus ovos em água parada, e a eliminação desses locais de reprodução é fundamental.
  2. Mantenha a Casa Limpa: Mantenha sua casa limpa e livre de lixo, entulho e objetos que possam se tornar focos de reprodução do mosquito.
  3. Use Telas e Mosquiteiros: Instale telas nas janelas e mosquiteiros nas camas para evitar picadas de mosquito, principalmente durante o amanhecer e o entardecer, quando o Aedes aegypti é mais ativo.
  4. Use Repelentes: Utilize repelentes corporais quando estiver ao ar livre, especialmente em áreas onde a dengue é endêmica. Certifique-se de seguir as instruções do rótulo ao aplicar o repelente.
  5. Roupas Protetoras: Use roupas de manga longa e calças compridas para cobrir a pele sempre que possível, principalmente em áreas com alta incidência de dengue.
  6. Evite Acúmulo de Água: Evite o acúmulo de água em bandejas de ar-condicionado, calhas, lajes e caixas d’água. Mantenha-as bem vedadas.
  7. Cuidado com Vasos de Plantas: Troque a água dos vasos de plantas regularmente ou use areia para cobrir a superfície do solo, evitando que se tornem criadouros do mosquito.
  8. Informe-se: Esteja ciente das condições climáticas e surtos de dengue em sua região, e siga as recomendações das autoridades de saúde.
  9. Mobilize a Comunidade: Envolver a comunidade local na prevenção da dengue pode ser altamente eficaz. Realize campanhas de conscientização e ações de limpeza em conjunto com seus vizinhos.
  10. Descarte Adequado de Lixo: Descarte o lixo de maneira adequada e em recipientes fechados. Não jogue lixo em terrenos baldios.
  11. Cuidado com a Água da Chuva: Mantenha as calhas limpas para evitar que a água da chuva se acumule e se torne um criadouro para mosquitos.
  12. Atenção Especial a Grávidas: As grávidas devem tomar cuidado extra, pois a dengue pode ser mais grave para elas e para seus bebês. Elas devem seguir todas as orientações e buscar cuidados médicos em caso de suspeita de infecção.

Sintomas da dengue

Os sintomas da dengue podem variar em gravidade e se manifestar de forma diferente em cada pessoa. A doença é causada por um vírus transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, e os sintomas geralmente aparecem de 4 a 10 dias após a picada do mosquito. Os principais sintomas da dengue incluem:

  1. Febre Alta: A febre é um dos sintomas mais comuns da dengue e costuma ser súbita, geralmente acima de 38°C.
  2. Dor de Cabeça Intensa: A dor de cabeça na dengue pode ser muito intensa, chegando a ser incapacitante.
  3. Dor Atrás dos Olhos: Muitas pessoas com dengue relatam dor e pressão atrás dos olhos.
  4. Dores Musculares e Articulares: A dengue pode causar dores musculares e nas articulações, que podem ser bastante desconfortáveis.
  5. Fraqueza e Fadiga: A sensação de fraqueza e fadiga é comum durante a infecção por dengue.
  6. Manchas Vermelhas na Pele: Manchas vermelhas na pele, conhecidas como rash cutâneo, podem aparecer após alguns dias de febre.
  7. Sangramento: Em casos mais graves, a dengue pode causar sangramento nasal, gengival ou sob a pele, bem como hemorragias mais graves, como sangramento gastrointestinal.
  8. Náuseas e Vômitos: Além dos sintomas acima, a dengue também pode causar náuseas e vômitos.

É importante ressaltar que, em alguns casos, a dengue pode evoluir para uma forma mais grave da doença, conhecida como dengue grave ou dengue hemorrágica, que pode ser potencialmente fatal. Os sintomas de dengue grave incluem dor abdominal intensa, vômitos persistentes, sangramento grave, dificuldade respiratória e queda abrupta da pressão arterial.

Não perca a oportunidade de ficar bem-informado (a). Ganhe tempo e receba no seu Whatsapp as principais notícias do Vale do Paraíba. É simples, aperte o botão abaixo e entre no nosso grupo.

Advertisement