"

VALE 360 NEWS – NOTÍCIAS DO VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE

As principais notícias do Vale do Paraíba e do Litoral Norte em destaque

Maquiador é encontrado carbonizado em fazenda de Guaratinguetá

Advertisement

Na tarde desta sexta-feira (21/06), um maquiador foi encontrado carbonizado na Fazenda Aliança, localizada na Estrada do Porto Meira, Colônia do Piagui, em Guaratinguetá. A vítima, identificada como Edres Alves Sampaio Sobrinho, de 26 anos, estava desaparecida desde o dia 19 de junho. O corpo foi descoberto por um funcionário da fazenda, que ao perceber as chamas, acionou as autoridades. CLIQUE AQUI E ENTRE NO NOSSO CANAL DO WHATSAPP E RECEBA AS NOTÍCIAS EM PRIMEIRA MÃO

O local do crime, uma área de pasto afastada da sede da fazenda, dificultou a identificação imediata do corpo devido ao estado avançado de carbonização. Entretanto, foi possível constatar que Edres apresentava duas lesões por disparo de arma de fogo, uma no peito e outra na lateral do rosto. Os investigadores não encontraram fragmentos de projéteis ou estojos de munição no local, o que sugere que a vítima foi atingida em outro lugar antes de ser levada para a fazenda.

Investigação Detalhada do Homicídio do Maquiador

A Polícia Civil de Guaratinguetá conduziu a investigação inicial no local, com o apoio da equipe da Polícia Científica. Durante os trabalhos periciais, foi identificado que Edres usava uma camiseta, agora totalmente queimada, e possuía uma tatuagem floral no braço direito. Nenhum documento de identificação foi encontrado junto ao corpo.

Os investigadores também entrevistaram o funcionário da fazenda que descobriu o corpo. Ele relatou que viu as chamas de longe e, ao se aproximar, encontrou o corpo em chamas, acionando imediatamente a polícia. Ele não observou nenhum suspeito nas proximidades e será formalmente inquirido sobre o ocorrido.

Contexto e Vítima

Edres Alves Sampaio Sobrinho era maquiador em um salão na Vila Paraíba e residia sozinho em uma kitnet na cidade, após a morte de seus pais. Seu amigo e o proprietário da kitnet, preocupados com o desaparecimento, visitaram a delegacia de Guaratinguetá para relatar que o apartamento estava aberto, mas sem sinais de arrombamento ou desordem. A ausência de boletim de ocorrência de desaparecimento dificultou a resposta imediata das autoridades.

A Polícia Civil de Guaratinguetá continua investigando o caso sob a tipificação de homicídio qualificado, conforme o artigo 121 do Código Penal, devido ao uso de fogo e possivelmente outros meios cruéis. Exames necroscópicos, toxicológicos e de identificação estão em andamento para esclarecer todos os detalhes e circunstâncias deste crime hediondo. O Caso foi registrado na delegacia de Aparecida.

Ciclista de 61 anos é atropelado por motociclista e morre na Via Dutra em Guaratinguetá

Não perca a oportunidade de ficar bem-informado (a). Ganhe tempo e receba no seu Whatsapp as principais notícias do Vale do Paraíba. É simples, aperte o botão abaixo e entre no nosso grupo.