"

VALE 360 NEWS – NOTÍCIAS DO VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE

As principais notícias do Vale do Paraíba e do Litoral Norte em destaque

VÍDEO: 5 Pontos da Entrevista com o Delegado Geral da Polícia Civil no Vale do Paraíba

Advertisement

Múcio Mattos Alvarenga, Delegado Geral da Polícia Civil no Vale do Paraíba, foi o entrevistado da última edição do Vale 360 News Cast, o Podcast do Vale 360 News, e na ocasião tratou de temas importantes para a segurança pública, como Guerra de Facções, Saidinha Temporária, Violência no Vale, contratação de novos policiais e o uso da tecnologia como aliada. CLIQUE AQUI E ENTRE NO NOSSO CANAL DO WHATSAPP

1. Guerra de Facções:
O Delegado Geral da Polícia Civil no Vale do Paraíba, Múcio Mattos Alvarenga, destacou em entrevista a determinação da polícia em combater as facções criminosas na região. Segundo ele, a violência local é intensificada pela disputa entre o PCC e o Comando Vermelho, conforme apontado pelo Governador Tarcísio de Freitas. Alvarenga ressaltou a importância de uma ação integrada entre a Polícia Civil e outras forças de segurança para abordar a violência originada nas prisões.

“A fonte dessa informação para o governador deve ter vindo de outra que não é a nossa aqui. Eu de imediato, já mantenho contato muito próximo da SAP (Secretaria de Administração Penitenciária) e da polícia militar na área de inteligência, né? Então isso vai refletir diretamente nos presídios. A força delas (facções) é dentro dos presídios. O governador se falou deve ter a fonte dele e vai chegar para nós alguma coisa. E se for também vamos pra cima, vamos apurar, tá? O governador deve ter uma fonte que nós não temos. Então, eu liguei também para a polícia militar, eles estão checando isso tudo”, disse Mattos Alvarenga.

2. Boletim de Ocorrência Feito pela PM:

O delegado discutiu as mudanças propostas para que a Polícia Militar também possa registrar boletins de ocorrência, uma ideia que gerou debates acalorados. Ele explicou que, embora a tecnologia permita a implementação de um boletim único já em uso em outros estados como Minas Gerais, a proposta ainda precisa de refinamento para ser aceita sem ressalvas pela Polícia Civil.

Múcio Mattos Alvarenga expressou preocupação com a eficácia e respeito aos direitos das vítimas no novo sistema proposto. Ele espera que um projeto bem estruturado seja implementado, ressaltando a necessidade de um trabalho integrado e eficiente que respeite os princípios de justiça e eficiência, especialmente em casos de crimes menores.

3. Novos Policiais:

O Vale do Paraíba está prestes a receber um reforço significativo nas equipes da Polícia Civil, com 200 investigadores e 100 escrivães já confirmados para a região. Alvarenga destacou a importância desse aumento de efetivo para enfrentar o alto volume de trabalho e os desafios impostos pela criminalidade local.

Esse reforço faz parte de uma estratégia maior de distribuição de recursos humanos de acordo com as necessidades específicas de cada área, visando uma melhor gestão dos casos e uma resposta mais rápida e eficaz às incidências criminais.

4. Número Elevado de Homicídios em Caraguatatuba:

O delegado abordou a preocupante alta nos casos de homicídios em Caraguatatuba, atribuindo-a à diversidade populacional trazida por empresas como a Petrobras. A mistura de culturas e origens aumenta os conflitos e, consequentemente, os casos de violência, o que exige uma abordagem policial mais intensa e focada na prevenção e investigação.

Alvarenga também mencionou que a nova liderança na delegacia local tem potencial para fazer diferença, enfatizando a importância de um trabalho policial que vai além da resolução de crimes, visando também a sua prevenção.

5. Saidinhas Temporárias:

O Delegado comentou sobre o debate em torno das saidinhas temporárias de presidiários, um tópico quente após vetos presidenciais a um projeto de lei. Ele expressou ceticismo quanto à eficácia das saidinhas como uma medida de reintegração, sugerindo que a prática pode precisar de revisão.

Alvarenga espera que uma abordagem mais rigorosa e ajustada à realidade brasileira seja adotada, visando garantir a segurança pública sem comprometer o direito dos presos à reintegração. Ele defendeu a necessidade de uma preparação especial pela Polícia Civil em períodos de saidinhas, visando monitorar e controlar possíveis aumentos na criminalidade.

Tio é esfaqueado por sobrinho adolescente em Tremembé, não resiste a ferimentos e morre

Não perca a oportunidade de ficar bem-informado (a). Ganhe tempo e receba no seu Whatsapp as principais notícias do Vale do Paraíba. É simples, aperte o botão abaixo e entre no nosso grupo.