VALE 360 NEWS – NOTÍCIAS DO VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE

As principais notícias do Vale do Paraíba e do Litoral Norte em destaque

A história da Grávida de Taubaté pode virar filme em 2024

Advertisement

A história da grávida de Taubaté, que enganou o Brasil em 2012 com uma falsa gestação de quadrigêmeos, pode virar filme. É o que afirma Frank, um roteirista que usa o pseudônimo “Diaraki” na internet. Ele anunciou nas redes sociais que escreveu um roteiro para um longa-metragem baseado no caso, que gerou grande repercussão na mídia e na opinião pública.

Frank contou ao EXTRA que o roteiro é uma obra de ficção, inspirada na história real, mas com personagens e situações criadas por ele. Ele disse que ainda está em busca de uma produtora que se interesse pelo projeto e que possa oferecer os recursos necessários para a sua realização.

— O filme é um drama com pitadas de humor negro, que mostra como a mentira da grávida de Taubaté afetou a vida de várias pessoas, desde os jornalistas que cobriram o caso até os familiares e amigos da falsa gestante. É uma história que fala sobre a manipulação da mídia, a fragilidade da verdade e a busca pela fama a qualquer custo — explicou Frank, que também pretende atuar como produtor executivo do filme.

O roteirista disse que ainda não tem nenhum nome confirmado para o elenco ou para a direção do filme, mas que já tem algumas ideias em mente. Ele também afirmou que esse é o seu primeiro roteiro de longa-metragem, mas que já tem experiência em escrever curtas e peças de teatro.

— Eu sempre gostei de escrever histórias e tenho alguns projetos guardados na gaveta. A grávida de Taubaté foi um caso que me marcou muito na época e eu achei que daria um bom filme. Eu pesquisei bastante sobre o assunto e tentei criar uma trama envolvente e original — disse Frank, que espera conseguir levar o seu roteiro às telas em breve.

Frank deu o nome de “Grávida de 4” ao novo projeto e decidiu largar tudo para se dedicar a ele. — Ainda é o início do início, por isso o anúncio da pré-produção se faz tão importante nessa fase, pois ajuda a divulgar e a atrair possíveis interessados em contribuir com a obra.

A ideia dele não é fazer um documentário sobre a história, mas sim uma obra ficcional baseada nos fatos que ficaram famosos há 11 anos.

— São as minhas teorias sobre tudo o que ocorreu em 2012 envolvendo a figura da grávida. Fiz uma pesquisa de 6 meses antes de sentar pra escrever o roteiro, então há sim uma base na realidade, mas todos os personagens e situações foram reimaginados, os nomes foram alterados etc. Eu digo que é uma releitura, e farei questão de deixar isso bem evidenciado logo no início do longa. A assessoria jurídica surtiu efeito — explica ele, que chegou a divulgar um cartaz nas redes sociais para mostrar a ideia ao público.

Em 2012, Maria Verônica Santos, de Taubaté, fingiu que estava grávida de quadrigêmeos e passou a receber doações das pessoas, após ter contado que passava por dificuldade financeira para sustentar o aumento da família. Com a revelação de que tudo era uma farsa, a história virou até caso de polícia e até hoje é relembrada como um meme: a expressão “de Taubaté” como sinônimo para mentira.

Não perca a oportunidade de ficar bem-informado (a). Ganhe tempo e receba no seu Whatsapp as principais notícias do Vale do Paraíba. É simples, aperte o botão abaixo e entre no nosso grupo.