"

VALE 360 NEWS – NOTÍCIAS DO VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE

As principais notícias do Vale do Paraíba e do Litoral Norte em destaque

Cury confirma pré-candidatura à Prefeitura de São José dos Campos, depois de notícia que empresa dele recebeu R$ 300 mil do PSDB em um ano

Advertisement

Eduardo Cury (PL) confirma pré-candidatura à Prefeitura de São José dos Campos, depois de notícia que empresa dele recebeu R$ 300 mil do PSDB em um ano. O anúncio foi feito na noite desta quinta-feira (07/06) em uma sala de reuniões do Jardim Esplanada. CLIQUE AQUI E ENTRE NO NOSSO CANAL DO WHATSAPP E RECEBA AS NOTÍCIAS EM PRIMEIRA MÃO

Cury se apresentou com a esposa, Rosana, o ex-prefeito, Emanuel Fernandes (PSDB), e o prefeito de Jacareí, Izaias Santana (PSDB). O anúncio foi feito para convidados e acontece depois da desincompatibilização do cargo que ocupava no Gabinete do Senador Rogério Marinho (PL), em Brasília e que teria ocorrido nesta quinta-feira (04).

Cury se lança pré-candidato no momento em que o Jornal OVale traz a informação de uma empresa dele recebeu do PSDB, no período de um ano, entre 2023 e 2024, R$ 300 mil. De acordo com a publicação, para driblar a vedação legal, a filha de Cury foi constituída como sócia administradora da empresa.

Os pagamentos, divididos em 12 parcelas de R$ 25 mil, foram feitos para uma empresa de consultoria criada por Cury no dia 29 de março de 2023, menos de dois meses após o fim do mandato como deputado, que se deu em 31 de janeiro do ano passado – como parlamentar, o então tucano recebia salário de R$ 33,7 mil por mês.

A empresa de Cury, a Zahle Consultoria, segundo registros da Junta Comercial de São Paulo, presta serviços de consultoria, marketing direto, pesquisas de mercado e de opinião pública foi contratada pelo PSDB nacional cinco dias após ser constituída. O contrato vigorou de 3 de abril de 2023 a 2 de abril de 2024. Dois dias após o fim da parceria, em 4 de abril, o ex-deputado trocou o PSDB pelo PL. Cury e o PSDB negam qualquer irregularidade no contrato.

O Jornal OVale ainda aponta que a empresa de Cury teria recebido mais R$ 420 mil de outras duas empresas que prestam serviços de comunicação para prefeituras de São Paulo e Rio de Janeiro, sendo que uma delas pertence a um marqueteiro que comandou a eleição de Jair Bolsonaro.

Outro Lado

Ao Jornal O Vale, Cury afirmou que decidiu abrir a empresa após receber consultas de interessados em seus serviços. “Acumulei conhecimentos em minhas experiências ao longo de 38 anos como engenheiro, empresário e gestor público. Ao final de meu último mandato como deputado federal, fui procurado por entidades e empresas interessadas em meus serviços e, como tinha disponibilidade na época, decidi abrir uma empresa de consultoria, como tornei público em algumas entrevistas concedidas na época”.

O ex-prefeito negou qualquer irregularidade nas atividades da Zahle e na constituição da filha como sócia-administradora da empresa. “Pedi à minha filha que transferiu sua faculdade para São José que se tornasse minha sócia para me ajudar cuidando das questões administrativas desta empresa, o que é absolutamente legal”, disse. “Sei que isso pode desapontar alguns adversários políticos, mas tudo foi feito conforme manda a lei. A empresa, aliás, está regularmente registrada e com todas as suas obrigações e impostos em dia”, acrescentou.

Cury se negou, no entanto, a detalhar quais serviços a Zahle teria prestado para a Quilômetro 20 e para a Puxe Comunicação. “Por questões éticas e legais, a empresa não pode abordar questões relacionadas a nenhum cliente em específico”, respondeu.

O PSDB alegou que “não há qualquer irregularidade no vínculo que o partido teve com a empresa Zahle Consultoria”, que “os serviços foram prestados e os relatórios foram devidamente entregues ao Tribunal Superior Eleitoral”.

*Não perca a oportunidade de ficar bem-informado sobre as notícias de turismo. Ganhe tempo e receba no seu Whatsapp. Aperte o botão abaixo e entre no nosso grupo. 

Siga nosso Instagram