"

VALE 360 NEWS – NOTÍCIAS DO VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE

As principais notícias do Vale do Paraíba e do Litoral Norte em destaque

Temperatura chega a 34 ºC no Vale do Paraíba e, desta quarta até domingo, pode bater recorde

Advertisement

Temperatura chega a 34 ºC no Vale do Paraíba e, desta quarta até domingo, pode bater recorde. A previsão é do CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) de São Paulo. A Defesa Civil estadual já emitiu alerta de muito calor até domingo (24/09). O índice de umidade do ar deve atingir valores abaixo dos 30% durante o período de maior aquecimento do dia. Não há previsão de chuva.

A temperatura até domingo no Vale do Paraíba deve ultrapassar a barreira dos 37 ºC, segundo a Defesa Civil. A mesma previsão vale para o Litoral Norte. Na região Oeste do Estado, existe a possibilidade de marcas acima dos 40 ºC.

Nesta terça-feira (19), a maior temperatura na região, de acordo com o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) foi registrada em Cachoeira Paulista, 34 ºC. Em Taubaté fez 33,9 ºC. Campos do Jordão teve 25,6 ºC. Paraty, no Rio de Janeiro, registrou 30,4 ºC, marca semelhante a de Ubatuba, no Litoral Norte.

BOLHA DE CALOR TRARÁ CALOR EXCEPCIONAL

Estael Sias, da Metsul, ainda explica que “uma bolha de calor, que se denomina também de domo ou cúpula de calor (em Inglês é chamada de heat dome) ocorre com áreas de alta pressão que atuam como cúpulas de calor, e têm ar descendente (subsidência). Isso comprime o ar no solo e através da compressão aquece a coluna de ar.

Em suma, uma cúpula de calor é criada quando uma área de alta pressão permanece sobre a mesma área por dias ou até semanas, prendendo
ar muito quente por baixo assim como uma tampa em uma panela. Esta bolha de calor de agora vai estar com seu centro entre o Paraguai e o Centro Oeste do Brasil.

É, assim, um processo físico na atmosfera. As massas de ar quente se expandem verticalmente na atmosfera, criando uma cúpula de alta pressão que desvia os sistemas meteorológicos – como frentes frias – ao seu redor. À medida que o sistema de alta pressão se instala em determinada região, o ar abaixo aquece a atmosfera e dissipa a cobertura de nuvens. O alto ângulo do sol de verão combinado com o céu claro ou de poucas nuvens aquece ainda mais o solo.

CALOR ATINGIRÁ NÍVEIS MUITO PERIGOSOS À SAÚDE E À VIDA

A MetSul Meteorologia adverte que o nível de calor esperado para os próximos dias em muitas áreas do território brasileiro atingirá patamar
extremamente perigoso à saúde e à vida com elevado risco para população vulnerável, como enfermos e idosos.

Normalmente, o calor no Brasil é percebido com um evento normal no clima e até celebrado, mas o país não mantém estatísticas sobre mortalidade relacionada à alta temperatura. O calor é um causador “silencioso” de mortes, diferentemente do que ocorre com desastres pela chuva. Os poucos levantamentos sobre mortes associadas ao calor no Brasil estão em alguns estudos epidemiológicos em pesquisas da
Medicina e não da Meteorologia.

O calor extremo é muito mais mortal do que outros desastres naturais, matando em média mais que o dobro de pessoas por ano do que furacões e tornados combinados, de acordo com dados monitorados pelo Serviço Meteorológico Nacional nos Estados Unidos.

*Foto de Capa: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Não perca a oportunidade de ficar bem-informado (a). Ganhe tempo e receba no seu Whatsapp as principais notícias do Vale do Paraíba. É simples, aperte o botão abaixo e entre no nosso grupo.