VALE 360 NEWS – NOTÍCIAS DO VALE DO PARAÍBA E LITORAL NORTE

As principais notícias do Vale do Paraíba e do Litoral Norte em destaque

No calor de 38 ºC, desespero toma conta de moradores que estão sem água em São José dos Campos pelo nono dia seguido

Advertisement

No calor de 38 ºC, desespero toma conta de moradores que estão sem água em São José dos Campos pelo nono dia seguido, neste sábado (18/11). A falta de água na cidade começou a tomar dimensões mais abrangentes e saiu fora do controle da Sabesp desde sexta-feira (10/11). A temperatura de 38 ºC foi registrada às 14h, pela estação oficial do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) instalada em Taubaté.

Desde a referida data, os moradores enfrentam torneiras vazias, calorão e vivem a expectativa de que a Sabesp cumpra as promessas de normalização do sistema, o que não foi possível acontecer desde então. A Companhia, que não é fiscalizada como deveria pela Prefeitura, aponta como desculpas pela falta de água manutenção emergencial, furtos e vandalismo em estações, falta de energia pontual e calor. CLIQUE AQUI E ENTRE NO NOSSO CANAL DO WHATSAPP

Os bairros que estão sem água neste sábado (18/11), de acordo com relatos dos moradores são:

1. Jd. Santa Júlia
2. Campos de São José
3. Jd. Santa Rosa
4. Jd. Mariana II
5. Altos de Santana
6. Jd. Cruzeiro do sul
7. Vale do Sol
8. Pousada do Vale
9. Jardim da Granja
10. 31 de março
11. Pinheirinho dos Palmares
12. Costinha
13. Colonial
14. Vila São Geraldo
15. Vila Adriana
16. Santa Cecília I
17. Emma 2
18. Jardim Americano
19. Santa Inês I
20. Santa Inês II
21. Santa Inês III
22. Vila dos Pássaros
23. Campo dos Alemães

Caso haja mais algum bairro citado deixe nos comentários. Aproveite e comente também o seu drama. O prefeito, Anderson Farias (PSD) e o vice-governador, Felício Ramuth, não se manifestaram neste sábado a respeito dos problemas com água.

Outro Lado

A Sabesp foi procurada para comentar a falta de água pelo nono dia seguido em São José dos Campos, porém até o momento não se manifestou. A Arsesp (Agência Reguladora de Serviços Públicos de São Paulo) foi perguntada a respeito da resposta sobre a fiscalização que ocorreu na cidade e na Sabesp na quarta-feira e respondeu que foi elaborado um relatório para apontar se houve irregularidade e destacou que a Sabesp terá um prazo de 15 dias para se defender caso o documento aponte as falhas.

“Existe todo um procedimento. A partir das informações coletadas durante as fiscalizações é realizado um relatório e se forem detectadas irregularidades, as não conformidades serão apontadas em um termo de notificação que, posteriormente, será enviado à prestadora de serviços, que terá prazo de até 15 dias para apresentar sua defesa”, diz a nota da Arsesp.

*Foto de Capa: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Prefeitura de São José dos Campos não responde sobre intervenção nos serviços da Sabesp

Prefeitura de SJC pede ao TJ extensão do prazo para regularizar 553 funções de confiança na educação para o início de 2025

Não perca a oportunidade de ficar bem-informado (a). Ganhe tempo e receba no seu Whatsapp as principais notícias do Vale do Paraíba. É simples, aperte o botão abaixo e entre no nosso grupo.